Português
English
Home  >  A Estufa  >  Os Jardineiros

Os jardineiros, que ao longo do tempo desempenharam, e actualmente exercem funções na Estufa Fria de Lisboa (EFL), são a alma deste espaço verde tão emblemático da cidade de Lisboa.

Conhecem histórias deste espaço como ninguém, acumulam lembranças de inúmeros acontecimentos, identificam cada um dos misteriosos recantos, e, com profundo saber, cuidam de cada uma das plantas que aqui podemos encontrar.

Os jardineiros da EFL são inexcedíveis, na dedicação e brio que colocam nas diferentes tarefas, grande parte delas trabalhosas e duras, e não raras vezes, sem visibilidade.

O seu papel é ainda mais extraordinário se tivermos em conta a intervenção de grande porte de que recentemente a EFL foi alvo, sem que tivesse ocorrido perda de espécies.

E quem melhor para representar os jardineiros da EFL, do que o Sr. José Marques, que aqui desenvolve a sua actividade há mais de 30 anos?

Pedindo-lhe para identificar e para nos dar a conhecer algumas das tarefas envolvidas no cuidado da EFL, o Sr. José Marques destaca-nos acções como:

Plantar

Colocar novas plantas ou substituir as que existem, porque já estão envelhecidas é uma tarefa que exige uma preparação prévia de terra. Faz-se normalmente uma mistura de terra, areia, turfa, em proporções diferentes, conforme a espécie que queremos plantar e colocamos no local a plantar. Depois abre-se uma cavidade onde se coloca a planta, tapa-se o buraco ajusta-se com mais terra. No fim rega-se. Quando se faz uma plantação temos sempre de imaginar como é a planta no estado adulto, isto é muito importante para termos a certeza que caberá no local que reservámos para ela.

Mondar

Nas estufas da EFL também nascem muito depressa outras plantas que retiram os nutrientes e atabafam as plantas que todos nós gostamos de ver bonitas e são motivo de visita. São normalmente ervas que têm de ser retiradas inteiras, com raiz, para que não voltem a crescer novamente. E isso faz-se, com muita paciência, com luvas e a ajuda de um sacho de plantar.

Regar

A rega é fundamental em todas as plantas da EFL, mas assume especial minúcia quando é feita, à mão, com o auxílio de uma mangueira, nas avencas e nos sapatinhos da estufa quente.

A rega é feita à mão nas paredes da estufa quente. São sempre dois jardineiros que a fazem. Um (o da frente) segura na extremidade da mangueira e com firmeza controla com o polegar a pressão e a quantidade de água que sai, o outro (mais atrás) segura a pesada mangueira e posiciona, garantindo que não se dobra e que há passagem de água.

Tem de haver muito cuidado! Não vá a água retirar a pouca terra existente nas cavidades da parede ou partir as plantas delicadas, como são as avencas e os sapatinhos, as orquídeas que os visitantes tanto gostam.

Podar

Na EFL para termos sempre as plantas com bom desenvolvimento é preciso retirar os ramos, folhas ou flores que ficam envelhecidos ou doentes, ou ainda retirar ramos que tornam as plantas densas e sensíveis às doenças das plantas. É um trabalho cuja ferramenta principal é a tesoura de poda.