Português
English
Home  >  Notícias
19 de Maio de 2016



Se numa refeição todos os portugueses comerem arroz e deixarem 10 grãos no prato… são 100 milhões de grãos de arroz que vão para o lixo e, como um quilo de arroz são 50 000 grãos isto significa que a cada refeição existem duas toneladas de arroz que são produzidas não para serem comidas mas para irem diretamente para o lixo! E quantos de nós não deixamos muito mais? E se o exemplo em vez de ser com Portugal for com a China? E se em vez de grãos de arroz falarmos de telemóveis? E se pensarmos que para produzir um quilo de arroz se utiliza pelo menos 2 000 litros de água (… passamos então a falar de 4 milhões de litros de água!) (Professor Doutor Rui Dias, geólogo, diretor do centro de Ciência Viva de Estremoz e coordenador científico).

A exposição, inaugurada na Semana da Terra que decorreu no passado mês de abril, materializa em gráficos tridimensionais os grandes números dos consumos de alguns dos recursos naturais mundiais tornando compreensível e abarcável pela nossa perceção a intensidade com que estamos a consumir o planeta desde 1960 até à atualidade.

A mostra, organizada pelo Centro de Ciência Viva de Estremoz, sob a coordenação da Escola de Ciências e Tecnologia da Universidade de Évora (ECT/UEVORA) e do Instituto de Ciências da Terra, é apresentada em parceria com a CML.

Patente até 31 de julho de 2016, das 10h00 às 19h00 na Estufa Fria de Lisboa – Centro de Interpretação (entrada gratuita mediante ingresso na Estufa Fria de Lisboa).




Voltar